sábado, 5 de janeiro de 2008

Barra Norte

Navio-Tanque LPG/C "GAS HARALAMBOS" a pairar aguardando o embarque do Piloto na Baía de Cascais.


A escada de piloto do tipo "quebra-costas" em português trágico-marítimo claro, porque em inglês é só a "pilot ladder".


O Piloto, meu homónimo e para quem envio um grande abraço na esperança que ele não me exija as "royalties" do direito de imagem...


Navio-Tanque LPG/C "GAS HARALAMBOS" já a navegar rumo à Barra Norte com destino ao fundeadouro ocidental para abastecer combustível (fazer bancas - num português técnico não muito correcto).
Navio-Tanque Químico "ALPINE LADY" igualmente a pairar aguardando o embarque do Piloto também na Baía de Cascais.


"ALPINE LADY" e "GAS HARALAMBOS" rumo ao Corredor.

No enfiamento Fl. da Guia / Fl. de Sta. Marta - 105º.

Farol de São Julião pelo través.


"GAS HARALAMBOS" preparando-se para fundear.


Rebocador de propulsão "Voith Schneider" MONTEBELO.


Junto à entrada do canal de sólidos/líquidos avistando-se o primeiro par de bóias por BB e com as bóias do canal do Alfeite na amura de EB.

Com o rebocador MONTEBELO estabelecido pela popa, preciosa ajuda na redução de velocidade e na manobra de rotação por EB para atracar também por EB.

De entrada no canal de sólidos com destino ao terminal da Atlanport cais número cinco.

7 comentários:

Pedro disse...

muitos boas fotos essas, demoram tempo mas compensa.... continuem....

ncm disse...

Obrigado pelo comentário.

O tempo escasseia...

Cumprimentos,

Anônimo disse...

A rotação não terá sido feita por BB senhor?

Cumps

ncm disse...

Caro Anónimo,

A rotação foi efectivamente feita por EB para aproveitar o efeito de "passo direito" do hélice do navio.

Normalmente tenta-se atracar os navios no cais n.5 por EB (o que nem sempre é possível) de forma a que fiquem com a manobra de largada facilitada. Como a maioria dos navios possui hélices de "passo direito" - ou seja: quando em marcha a ré a popa tem tendência a guinar para BB - aproveita-se esta caracteristica para "rodar com a popa pelo cais" e assim atracar no final da rotação. Mesmo com o auxílio de rebocadores as manobras são sempre mais fáceis se aproveitar-mos as caracteristicas inatas dos navios e dos elementos - vento e corrente.

Uma manobra contra estes elementos também se faz mas é menos segura e mais feia!

Cumprimentos

Anônimo disse...

O monteblo é voith schneider ou é azimutal sr piloto?

obrigado pela atencao.
JS

Anônimo disse...

O monteblo é voith schneider ou é azimutal sr piloto?

obrigado pela atencao.
JS

ncm disse...

Caro JS,

De acordo com a informação que disponho e com site da Svitzer, o rebocador "Montebelo" possui propulsão do tipo "Voith Schneider".

No entanto, e parafraseando um meu camarada do Oeste: O que interessa é que seja tractor!